sexta-feira , 5 de março de 2021
Promoções
Início / Rádio/Destaque / Prefeitura de Tupã divulga novas medidas para a fase vermelha do Plano São Paulo

Prefeitura de Tupã divulga novas medidas para a fase vermelha do Plano São Paulo

Na tarde desta sexta-feira (15), o prefeito Caio Aoqui realizou uma entrevista coletiva para divulgar as novas medidas adotadas para a nova classificação do município no Plano São Paulo. Durante a coletiva, foi anunciado o decreto 8.964, para atender às determinações da classificação estadual.

Devido o aumento de casos, mortes e ocupação nas UTIs, a região de Marília passou para a fase vermelha do Plano São Paulo. Para atender às determinações da nova classificação, foi anunciado o novo decreto, que altera o 8.851 e traz mais restrições para diversos setores, visando reduzir o progresso do vírus no município.

De acordo com o secretário municipal de Assuntos Jurídicos, João José Pinto, somente as atividades consideradas essenciais poderão manter seu exercício na modalidade presencial, e mesmo assim deverão seguir todas as recomendações das autoridades de saúde.

“Criamos este decreto para estar atender às determinações da fase vermelha do Plano São Paulo. Nesta nova fase, diversos estabelecimentos deverão migrar para modalidades não presenciais. O decreto manteve a interdição dos espaços públicos, porém agora terá um controle mais rígido ainda”, explicou.

Na oportunidade, o secretário municipal de Saúde, dr. Miguel Ângelo de Marchi, explicou a atual situação da lotação provocada pelo coronavírus, chegando ao ponto onde há dificuldades para gerenciar internações.

“Estamos perto de atingir 2 mil casos positivos de COVID, e estamos tendo que escolher quem será internado, quem irá para a UTI, e esta está lotada. Muitos profissionais da Saúde estão trabalhando sem parar, e os pacientes tupãenses terão que receber cuidados em outras cidades”, explicou.

O titular da Pasta também explicou o funcionamento da vacina, ressaltou que no caso da COVID-19, mesmo com a imunização é possível portar o vírus e levar para outras pessoas através da roupa, cabelo entre outros. Ele destacou que a população deve colaborar para reduzir o progresso do vírus na cidade. Miguel ainda explicou os graus de prioridade na aplicação da vacina e imunização da população.

“A prioridade é para os profissionais da saúde pública que estão ativos, depois para os idosos e logo em seguida os demais grupos prioritários. Será realizada uma reunião no dia 21 para entender a estratégia da vacinação. A situação é tão séria que as vacinas serão escoltadas para garantir a aplicação”, enfatizou.

O administrador da Santa Casa de Tupã, Laércio Garcia, explicou que a instituição está atendendo Tupã e região, e informou a respeito de como está a situação da ocupação atual. “A enfermaria serve para atender pacientes que saem da ventilação mecânica, e que pode ter seu quadro alterado rapidamente, e isso faz com que diversos critérios sejam levados em conta para a gestão da UTI e enfermaria para atender a demanda”, descreveu.

O vice-prefeito, Renan Pontelli, explicou que a Administração não gostaria de restringir os setores, enfatizou que é necessária a colaboração da população para poder sair desta fase e vencer a pandemia o mais rápido possível, com o menor impacto na saúde e na economia.

“Nós não gostaríamos de ter que decretar estas proibições e restrições, porém o aumento dos casos positivos, das internações, da lotação das UTIs e da lotação dos respiradores, fomos classificados na fase vermelhe e devemos estar em conformidade com as diretrizes desta etapa”, disse.

O prefeito Caio Aoqui enfatizou que esta é a primeira vez que a lotação da Santa Casa chegou neste estado, sendo necessária a tomada de novas medidas, especialmente aquelas para estar em conformidade com a fase vermelha. “Não adianta procurar culpados, é necessário tomarmos atitudes para evitar o progresso e seguir as recomendações das autoridades de Saúde. Fase vermelha é fase de alerta total, e pedimos a colaboração da população para sairmos desta fase com o menor impacto na saúde e economia possível”, pontuou.

 

Decreto 8.964

 

De acordo com as novas determinações, fica proibido o exercício presencial em: galerias e estabelecimentos comerciais e semelhantes; estabelecimentos que realizam prestação de serviços; bares, restaurantes e similares; salões de beleza e barbearias; academia de esportes e centros de ginásticas; eventos e atividades culturais; e demais atividades que possam gerar aglomerações.

Os estabelecimentos considerados essenciais podem continuar na modalidade presencial, redobrando os cuidados e se atentando às recomendações das autoridades de Saúde. Os estabelecimentos comerciais, bares, restaurantes e similares podem optar pela alternativa de drive-thru ou delivery.

Além disso, a venda de bebidas alcoólicas no comércio varejista (bares, restaurantes, supermercados e similares) somente poderá ser feita das 6h às 20h.

            O decreto ainda permite somente os atendimentos essenciais e de urgência na modalidade presencial nas repartições do Poder Executivo Municipal. Ao adentrar e permanecer no Paço Municipal, os servidores municipais e público deverão utilizar máscara, higienizar as mãos com álcool em gel 70%, higienização da sola dos sapatos e aferição de temperatura corporal.

Aqueles considerados suspeitos ou inaptos a partir deste exame terão suas entradas vedadas, e serão orientados a procurar uma unidade de saúde para a realização de consulta como suspeito de COVID-19.

Verifique também

Tupã terá ação simbólica para celebrar Dia Internacional da Mulher

  A Prefeitura de Tupã, em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *