quarta-feira , 18 de julho de 2018
Promoções
Início / Rádio/Notícia / Pequenos estabelecimentos comerciais de Tupã geram emprego formal durante crise

Pequenos estabelecimentos comerciais de Tupã geram emprego formal durante crise

Na contramão da crise que resultou na retração do mercado de trabalho formal do comércio varejista de Tupã nos últimos três anos, os pequenos estabelecimentos têm se destacado na cidade, com geração de empregos com carteira assinada.

De 2015 ao primeiro bimestre de 2018, o setor acumulou uma perda de 341 vagas celetistas no município. Já os estabelecimentos que empregam até quatro colaboradores geraram 155 vagas no período, movimento que evitou uma contração maior do mercado de trabalho do comércio local.

O levantamento foi feito pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), a partir de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e apresentado nessa terça-feira (10), durante reunião da Coordenadoria Sindical Oeste, no Sindicato do Comércio Varejista de Tupã.

No período analisado, as farmácias e perfumarias se destacaram entre os pequenos estabelecimentos, com 24% dos empregos gerados.

O presidente do Sincomércio, Milton Zamora, informou que os estabelecimentos comerciais com até quatro colaboradores sofreram menos com a crise que assolou o mercado de trabalho formal principalmente por terem menor capacidade de subsistir em caso de corte de funcionários.

“Além disso, há um aumento no número de micro e pequenas empresas, as quais nasceram como alternativa para antigos trabalhadores celetistas que foram desligados. O estudo destaca, ainda, que os negócios de menor porte estão, geralmente, localizados em bairros, garantindo maior proximidade e fidelidade junto aos clientes”, concluiu Milton Zamora.

Sobre a FecomercioSP

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Congrega 143 sindicatos patronais e administra, no Estado, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A Entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 1,8 milhão de atividades empresariais de todos os portes. Esse universo responde por cerca de 30% do PIB paulista – e quase 10% do PIB brasileiro –, gerando em torno de 10 milhões de empregos.

Verifique também

Poupatempo alerta para golpe na internet que já fez 40 vítimas

O Poupatempo informou nesta quarta-feira, 18, que está tomando providências jurídicas contra um site que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *