sexta-feira , 6 de dezembro de 2019
Promoções
Início / Rádio/Destaque / Ex- apresentador do Programa “Rotativa no Ar” da Radio Tupã comenta sua ida ao Rio para apresentar o Jornal Nacional

Ex- apresentador do Programa “Rotativa no Ar” da Radio Tupã comenta sua ida ao Rio para apresentar o Jornal Nacional

O Radialista e jornalista, Mario Motta  que iniciou  carreira na Radio Piratininga hoje Nova Tupã FM, 100,3, vai estar na bancada do Jornal Nacional nesta sexta-feira e no sábado dia 30 de novembro.

 

“De volta ao futuro” na redação do Jornal Nacional

 

Por Mário Motta

 

Tenho pensado muito, em como expressar meu agradecimento pela experiência única que me proporciona essa vinda ao Rio de Janeiro, com o privilégio e a responsabilidade de apresentar o Jornal Nacional, na série de celebrações de seus 50 anos na Rede Globo.

Acho que essa frase traduz um pouco desse emaranhado de emoções que me invade:

 

“A responsabilidade por estar na bancada do JN, só não é maior do que a minha emoção, especialmente por representar todos os demais  âncoras das afiliadas que ainda não tiveram esse privilégio”.

 

No entanto, além do impacto de entrar na redação (literalmente grande) do Jornal Nacional, que abraça o palco e a bancada que recebe diariamente William Bonner e Renata Vasconcelos, ainda vivenciei uma emoção única de reencontrar um “menino” que literalmente vi nascer para a vida e para as comunicações: repórter da Rede Globo –  Pedro Bassan.

 

Me  veio à lembrança os primeiros momentos de sua infância e tão logo iniciou a fala e o caminhar, já corria pelos corredores, escadas e estúdios da Rádio Piratininga (hoje Nova Tupã FM, 100,3 )  de Tupã (interior paulista) ao lado do pai (Pedro Mudrey Bassan – um amigo de longa data que nos deixou recentemente), que além de brilhante advogado e vereador na cidade, exercitava a paixão como “comentarista esportivo” na cobertura do Tupã FC pelas divisões do Campeonato Paulista de Futebol ao nosso lado.

 

Pedrinho já exercitava sua paixão pela comunicação na mais tenra idade e brincava de locutor sofrendo a bronca pelo barulho que fazia quando abriam o microfone do programa que eu apresentava e captava seus grunhidos infantis.

E agora, algumas décadas depois, vou reencontrá-lo e recebo dele o mesmo carinho com que seu pai me tratou quando iniciei minha carreira em rádio.

Essa foi mais uma emoção que vivenciei ao chegar para a preparação necessária e altamente profissional pela qual estamos passando aqui no Rio de Janeiro.

Tudo isso para sermos recebidos sexta feira no Jornal Nacional, que apresentaremos na íntegra (eu e Lídia Pace da InterTV Cabogi de Natal/RN) com muito orgulho sábado (30.11).

Conto com sua sintonia e com uma energia tão boa e sincera quanto a que recebi do meu querido amigo Pedrinho Bassan.

“Voltei ao futuro” (que ele representa) ao abraçá-lo na redação do JN 50 ANOS.

 

Quem é Mario Motta?

 

Nascido em Santo André (SP), em março de 1952, Mário Motta é filho de pais circenses. Criou-se viajando pelo interior paulista com o Circo Teatro Motinha e Nhá Fia. Em 1965 fixou residência em Tupã (SP), onde cursou se formou em Educação Física. Nesse mesmo ano, iniciou a carreira em Rádio e Jornal em Tupã, passando por todas as funções possíveis dentro de uma pequena emissora do interior.

Chegou em Santa Catarina (1975). Trabalhou por anos na TV Planalto de Lages e se transferiu para a RBS (atual NSC) em 1986 com uma proposta irrecusável de trabalho. A partir daí, passou a ser âncora do Jornal do Almoço. Cobriu jogos abertos e diversos eventos especiais em Santa Catarina. Possui vasto conhecimento dos assuntos da cidade e é considerado um dos melhores entrevistadores de rádio do Estado.

Verifique também

Artista compõe música que homenageia rádio

Ele foi a sensação do congresso de radiodifusão Fala Norte e Nordeste, realizado em Fortaleza …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *